quinta-feira, 15 de abril de 2010

Sanvicentantom... na Praia!


Descentralizar? Para quê?
Se até a Cavibel-SV vai para a Capital!?

Achei bastante interessante o discurso, dum administrador da Cavibel, ao afirmar que unidade de produção da Cavibel em S. Vicente, vai ser transferida para Cidade da Praia. Mas os 15 postos de trabalho não estão em risco. Apenas estarão disponíveis é na Praia. Ninguém está a ser despedido, longe disso. O ilustre fez questão de afirmar veemente, que todos os trabalhadores têm o seu posto de trabalho à espera na Cidade da Praia!

Têm ou não têm piada? Faz-me só lembrar uma história que eu ouvi, a qual não sei se é verídica ou não:

Houve uma rádio na ilha de Santo Antão (ou há) , que tinha a sua antena lá no alto das montanhas, então o sinal chegava até à ilha S. Vicente. Então os animadores dessa rádio, cientes disso, muitas vezes diziam na emissão "Esta é a rádio Santo Antão... A melhor rádio de S. Vicente"




5 comentários:

zito azevedo disse...

Você desculpe mas essa da Cavibel é digna de aparecer no catálogo universal da imbecilidade...Isso não será, apenas, uma anedota?
Já a da rádio, conhecendo como conheço o espirito mindelense, parece estar contada ao contrário!
Un braça...

PIDE-mindelo disse...

interessante pastagem, mas mais absurdo é a Shell. O Homem diz que a shell vai sair mas nada vai mudar, ou seja apenas o nome muda. Mas que raio de compra é aquela em que o novo proprietário não poderá
mudar nada, não ter o prazer de despedir ninguém, de encerrar lojas, de pintar de novo, de rescindir contratos, de ir embora...ou somos todos "tapados" ou o homem pensa que o calendário parou no dia 1 de Abril.

Fonseca Soares disse...

Essa do Administrador da Cavibel é o máximo. Só não 'gargalhei' na altura da escuta do Jornal da Tarde, porque não acho piada nenhuma ao facto da centralização neste país... estar uniformemente acelerada... e isso me mete cada vez mais medo! (A continuar assim, qualquer dia fecham-se ilhas!)

Tey Alexandre SilFonSoares disse...

Realmente, qualquer dia fecham-se ilhas! Por este andar!
Quanto a essa da Shell, infelizmente, ainda não ouvi nada acerca disso, pelo menos em concreto.
Não caro Zito, a história não está ao contrario... nem nada que se pareça!

PIDE-mindelo disse...

é verdade minha gente isto não passa de anedota para fazer rir quem não quer chorar. Mas é que as outras ilhas conseguiram afirmarem-se como ilhas enquanto Santiago acha-se no direito de assumir discretamente como sendo um PAIS. As outras ilhas são delegações, e nesse andar de centralização na capital vamos rastejando atrás das decisões alheias. O homem diz que ninguém será despedido até parece que também os San vicentinos vão ser levados para a Praia, é o centralizar tudo até a as pessoas.